domingo, 13 de mayo de 2007

Recordando - 13 de Mayo de 2007



Madeleine
PJ interrogou testemunha mas não conseguiu boas pistas
Um cidadão inglês que reside e trabalha na zona de Lagos esteve a ser ouvido na PJ de Portimão esta noite, mas o inquérito não surtiu efeito para a investigação

Segundo fonte oficial da PJ, «foi ouvido um homem inglês que reside e trabalha na zona [Praia da Luz - Lagos]», tratando-se de mais uma das pistas que se andava a confirmar, mas que «não levou a bom porto, infelizmente, as investigações».

Alguns jornais portugueses avançam hoje com a possibilidade da pequena Maddie ter sido vendida para o Norte de África ou que a polícia judiciária está a investigar uma tese de vingança, mas a Judiciária não confirmou nenhuma das informações avançadas.

«Até ao momento não foi constituído nenhum arguido no caso Madeleine, adiantou ainda o porta-voz da Polícia Judiciária», observando que a tese de rapto é o móbil com «mais consistência» até ao momento e que é provável que estejam várias pessoas envolvidas no desaparecimento da menina inglesa, aliás como acontece normalmente em casos de rapto.

A Judiciária tem cerca de 100 homens a investigar o caso Madeleine, que estão a ser auxiliados por dois profilers britânicos - especialistas em crimes de âmbito sexual -, dois polícias de Leicester e uma analista britânica que está a verificar a informação especulativa que vai aparecendo.

Segundo o inspector-chefe Olegário de Sousa, o nível de investigação dos polícias britânicos e portugueses é muito semelhante, mas admite que os ingleses têm mais tecnologia e experiência em desaparecimento de crianças (por haver mais casos na Grã-Bretanha) e mais facilidade em colocar infiltrados no terreno.

Esta manhã, na vila da Praia da Luz, os pais de Madeleine MacCann estiveram a assistir à missa de domingo na Igreja da Luz, momentos religiosos de que não abdicam diariamente.

A Sky News está desde sábado a fazer transmissões em directo da Praia da Luz, com duas pivôts junto ao apartamento onde desapareceu a menina Maddie, de quatro anos, há 10 dias.

Lusa / SOL



0 comentarios :

Publicar un comentario

.
Política de comentarios
Nos gusta escuchar lo que tienes que decir y agradecemos vuestros comentarios. Nos reservamos el derecho de eliminar comentarios que consideremos como spam así como cualquier contribución que resulte ofensiva o inapropiada para el discurso civilizado. Tampoco toleraremos ataques personales, bien sea contra las autoras u otros participantes de este blog. Gracias por participar!